Como ler as imagens para mandar fazer as roupas na costureira

27 abr

Interessante título, não? Afinal, isso é um curso de semiótica? Como assim “ler imagens”? Explico: tendo apenas uma imagem em mãos para copiar a roupa que a moça tanto quer, existe a tendência de: 1) se apegar demais ao que está na foto, achando que vai sair da costureira com o mesmo vestido que a modelo está usando ; ou 2) achar que é tão impossível sair com qualquer coisa que lembre o mesmo vestido – que o melhor é desistir.

É preciso observar o modelo da peça para saber o que estamos querendo.

Vamos com calma. Porque ainda que você vá na loja que vende o tal vestido, ficará surpresa de como ele cairá diferente em você! Não à toa, sempre que dá eu tento trazer umas sugestões de roupas modestas em pessoas mais “normais”… o primeiro passo, se você está olhando a foto de um vestido usado por uma modelo muito bonita, é prestar bastante atenção no modelo do vestido. Se pergunte: o que há nesse vestido que chamou minha atenção? E comece a prestar atenção nos detalhes, para saber se o vestido realmente te agradou

Gostar de um vestido que temos apenas a foto, é como gostar de um contorno, de uma idéia. Por exemplo, o vestido abaixo:

Muitas concordarão que este é um modelo de vestido modesto e bonito. Ele pode te dar uma idéia realmente interessante do seu próximo vestido, se resolver que vai “querer um destes”.  Lembre-se: você está indo na costureira, e não no fabricante desta peça. A partir disso, você pode olhar para o vestido e observar que:

1) O vestido tem uma saia meio rodada, elástico na cintura, mangas até os cotovelos, decote alto, elástico também nas mangas e um laço na cintura. Estas são as características básicas do modelo: é precisamente isso o que você deseja para o seu vestido encomendado. Você não pode querer a mesma peça – uma vez que não está indo na loja – mas deve se interessar pelo fato de que é possível providenciar um vestido com as mesmas características. Não será o MESMO vestido, mas dá. Daí a importância de descrever a peça…

2) Uma vez que identificou as características, pode ficar com todas elas, ou ir fazendo suas próprias modificações. Pode aumentar as mangas, tirar o laço e colocar um aplique, deixar o vestido mais longo… Só não tente mudá-lo completamente, pois aí fica difícil para a profissional atendê-la…

3) Você terá de pensar numa outra estampa, uma vez que não achará a mesma por razões óbvias. No entanto, ver vestidos estampados nos dá uma abertura muito grande no momento de procurar as opções nas lojas de tecidos. Se você vai, por ex., desenvolvendo o gosto por estampas florais de tal estilo, seu olho estará melhor “treinado” para achar o que quer nas lojas. É preciso saber o que está procurando para encontrar. As lojas de tecidos geralmente seguem a tendência “fashion” do momento, e vendem coisas parecidas com o que vemos na moda. 

4) O fato de não ter o molde para fazer o vestido *igualzinho* não significa que não há possibilidade de fazê-lo bem feito. Com toda certeza, a costureira é experiente e sabe fazer os cortes mais elementares, bem como tem os moldes de peças parecidas nos seus pontos mais básicos… as roupas se repetem muito: vestido com saia evasê, decote quadrado…

É evidente que quanto mais complexa for a peça  que desejar encomendar – com ou sem molde – mais competente deve ser a sua costureira. Há profissionais que são excelentes no “básico”, mas não se pode passar muito disso… há até algumas bem honestas, que logo deixam claro o que são e o que não são capazes de fazer: isto é muito bom, pois não te fazem perder tempo e dinheiro. Outras, por puro desleixo, mesmo com anos de experiência, conseguem estragar a tua saia reta. Então… o que não dá para fazer é achar que, porque encontrou uma senhora relaxada, já não existe salvação para mandar fazer suas roupas. Muitas vezes a gente consegue consertar a profissional sendo exigente. Eu faço muito isso… se vejo que a costura está mal-batida, eu mostro o defeito e peço para consertar. Vocês tem de aprender a fazer isso… às vezes não dá para recuperar uma peça muito mal-feita, mas em outras, os defeitos podem ser suprimidos.

Muitas mulheres mandam fazer as próprias roupas, e com perseverança conseguem se vestir com modéstia 

É importante notar que, apesar das dificuldades aparentes, é perfeitamente possível encomendar as próprias roupas para se vestir com modéstia e distinção – de uma maneira que, nem de longe, conseguiríamos sem a ajuda da costureira. O sentido de “parar de vestir adaptações” vai muito mais além de simplesmente mandar fazer uma saia mais longa do que as encontradas nas lojas… a sua será também uma saia mais bonita, mais adequada à modéstia no seu corte,  com toda uma estética mais recatada.

Abaixo, uma amiga minha com seu conjunto encomendado na costureira! A foto do modelo original [à esquerda] é de uma revista japonesa [obviamente, não havia molde], mas… a profissional fez direitinho, não?

Note que o conjunto [saia+blusa+casaqueto] está bem parecido, apesar de umas pequenas modificações. O importante é a moça observar o conjunto original e então saber que um modelo básico de blazer/casaqueto poderá tranquilamente atender às suas expectativas. Minha amiga achou por bem pôr dois botões no seu modelo, para dar este efeito elegante ao fechar. A saia e a blusa – básicas – foram providenciadas sem maiores problemas. Particularmente, achei o modelo encomendando mais bonito! 

A esta altura, vocês já conseguiram entender perfeitamente como se pode ir “lendo as imagens”… trata-se de aproveitar o que de melhor tem nas peças que nos servem de inspiração: acima, a mistura do conjunto estampado +blazer com detalhe da mesma estampa.

 Outra amiga muito querida usando o conjunto que mandou fazer:

Ao invés de fazer a blusa estampada para combinar com saias lisas, a moça achou por bem fazer as duas peças com a mesma estampa: isto é algo que você também pode providenciar. O resultado das peças ficou bastante satisfatório!

E eu, que também mando fazer minhas próprias roupas, na maioria das vezes imprimo a foto da peça que quero e levo para minha costureira. Conversamos um pouco – isto é muito importante – para fazer as modificações necessárias e, juntas, descrevermos a peça. Pois às vezes a foto pode enganar você ou a costureira: a saia, na imagem, pode parecer evasê, quando é godê… viu como é importante saber o que se quer? Depois que conversamos – e ficou bastante claro para nós duas que a minha peça vai ter “tais e tais” características – a costureira mede a altura que eu quero da saia, etc., etc. 

Uma pequena modificação no tipo de decote, nas mangas… e escolhi ter um vestido vermelho de bolinhas brancas… eu gostei, e vocês?

Os desenhos dos modelos são boas opções para visualizar o que se quer

Estes desenhos facilitam bastante: nós podemos ver os detalhes da peça melhor do que quando a roupa já está costurada num manequim… se você gostou muito de um tailleur, por exemplo, pode pesquisar na internet por moldes desta peça… e verá como muitas vezes será possível encontrar um tutorial ou mesmo o download do molde… 

Ficam as dicas para vocês aproveitarem o melhor das roupas que desejam copiar na costureira… espero que logo consigam bons resultados!

Salve Maria!

About these ads

4 Respostas to “Como ler as imagens para mandar fazer as roupas na costureira”

  1. Cynthia 27 de abril de 2011 at 12:31 PM #

    Nossa, adorei esses desenhos Lu!!!!! E A semana ta excelente.

  2. Débora Cristina 27 de abril de 2011 at 2:41 PM #

    Salve Maria!

    Eu percebi com essas dicas que eu pulei algumas etapas, rs, não fui na ordem certa, pq eu comprava primeiro o tecido para depois ver o que eu queria fazer com ele, fica mais difícil. E eu tenho essa mania de querer igualzinho o da foto, hehe
    Amei seus vestidos, que mandaram fazer, ficaram lindos ^^

    Fique com Deus

    • lucianalachance 28 de abril de 2011 at 2:45 PM #

      SM!
      Sabe que eu também fazia isso?? hahahaha… eu e minha irmã íamos nas lojas escolher os tecidos primeiro… não tem nada pior… eu me confundia toda! Queria fazer modelos impossíveis para o tipo de tecido… vivendo e aprendendo!
      Paz

  3. Virgínia Lima 22 de dezembro de 2012 at 11:39 PM #

    Muito lindo esse blog, e o propósito dele também, parabéns. Amei os vestidos.

Este blog tem proteção contra comentários com conteúdo impróprio e palavras de baixo calão. Críticas só construtivas. Obrigada!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 6.454 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: