Algumas blusas da estação

Comprar blusas até que é um pouco mais fácil… ainda assim, podemos correr o risco de vestir adaptações eternamente. E isto porque as mangas geralmente são curtíssimas, ou algumas das blusas de que mais gostamos não tem manga. Mangas tamanho boneca são aceitáveis (uma pena que o site do Moda e Modéstia tenha saído do ar… ainda estamos tentando recuperar os textos, lá tinha um que falava sobre isso) especialmente porque em nossa época é muito difícil achar blusas com mangas maiores. O melhor seria usar mangas até os cotovelos, mas as blusas assim são geralmente aquelas sociais – e ninguém quer vestir só blusa social! Por isso, lembro-me de que um padre (ou bispo, não recordo bem) tinha dado um boa orientação nesse sentido: de que era aceitável usar mangas menores do que as que vão até os cotovelos, mas que isto deveria ser temporário, e que a moça deveria se esforçar, sempre que possível, para usar outros modelos.

Caso você encontre para vender algumas blusas de manga curta parecidas com as que vou indicar, creio que não há maiores problemas em usá-las. Sabemos das dificuldades para encontrar roupas modestas, e nem todas as moças encontraram ainda uma costureira que atenda as suas necessidades. Mesmo mandar fazer requer esforço! Às vezes dá tudo errado, a pessoa nos enrola, desanimamos, perdemos investimento em tecidos… sabe a dificuldade que os homens têm para achar um bom mecânico para o carro? É o nosso caso, com os vestidos! De qualquer forma, podemos dedicar um texto para compreender melhor a necessidade de cobrir os braços – o que, em tese, não parece apresentar qualquer atrativo físico! O fato é que eu exorto sempre a vocês – como a mim mesma – a tentar melhorar. Buscar tecidos e estampas que lhe farovereçam mais, procurar usar modelos em que se sintam mais protegidas – e não usar apenas o limite do que considera como modesto. Dá para passar um tempo com aquelas saias que achamos numa loja – e que passam dos joelhos por um triz – assim como dá para usar umas blusas de manga curta. Mas se fazemos disso o “padrão” do nosso guarda-roupa, a tendência é sempre abrir mais e mais concessões, até o ponto em que paramos de nos importar com o que vestimos. Infelizmente, existe sempre a tentação de cair novamente no erro.

As adaptações são naturais no processo de mudança – e elas até ajudam algumas moças, uma vez que elas podem sair de um tal nível de imodéstia, que precisam de um processo maior de adaptação. Sem mudança interior – e, principalmente, sem compreender as razões do porque se muda – não é possível se vestir com modéstia. Lembro-me de que uma moça que havia tomado contato com o Moda e Modéstia sentia-se muito pressionada com as palavras do cardeal vigário de Pio XI, sobre o tamanho das mangas do vestido decente (ele diz expressamente que precisa chegar aos cotovelos). De tal forma ela sentia dificuldades para atingir aquele padrão, que acabou por revoltar-se com o próprio apostolado! Não é isso o que queremos – e acredito que insitimos bastante na mudança interior (a Julie Maria insistia tanto nisso, que não sei como algumas pessoas puderam passar incólume), e para o fato de que todas nós precisamos ter paciência com nós mesmas se quisermos vencer no árduo caminho de imitar Nossa Senhora. A mudança é degrau por degrau – eu ainda não consegui, depois de alguns anos, mudar completamente meu guarda-roupa. Quando faço uma saia nova, é para substituir uma que já bem surrada; encomendo um vestido para ficar 2 palmos abaixo dos joelhos, e ele me volta com menos de 1! É difícil, mas não podemos esmorecer! E não podemos, igualmente, legitimar como bom aquilo que usamos no limite – pois se legitimamos o que já sabemos que não está bom, com maior razão alguém se sentirá à vontade para usar ainda menos! Ademais, eu não sei onde termina exatamente a modéstia e começa a imodéstia… tudo o que eu tento é estudar bastante o que nossa Santa Igreja e seus membros dignos disseram até aqui, para me esforçar para – pelo menos com alguma certeza – estar dentro da dignidade.

 No caso de quem vai mandar fazer, pode aumentar um pouco as mangas dos modelos que achar conveniente. Farei alguns comentários sobre as peças, para ajudá-las no momento de ir à costureira. Muitas vezes olhamos para um vestido lindo na foto – mas a falta de compreensão dos “ingredientes” nos desanima … ajudarei na medida que puder.

Sugestões:

Este modelo está sendo muito vendido atualmente. Ele é como uma blusa social – mas a estampa ajuda a torná-lo mais delicado e menos sério. Pode ser feito com vários tipos de de tecido, dependendo se você deseja mais encorpado ou “molinho”, daqueles que não precisam passar. Compre tecidos de algodão em geral. Indo à loja de tecidos, dá para usar vários tipos (só tome cuidado para não escolher o tecido de lençol, ou algum que dê um trabalho enorme de passar. Peça ajuda ao vendedor, com estas indicações.) O tricoline é uma boa opção.

O segredo de usar mangas maiores nas estações mais quentes é a escolha do tecido. A transparência só pode ser usada com um bom forro por baixo, ou então com uma camisa por dentro. Nem sempre é bom mandar costurar a peça com o forro “grudado”, isto é, costurar junto forro e blusa, ou mesmo forro e vestido. No caso das blusas, costurar junto pode fazer com que a peça  perca o “caimento”, e dessa forma o modelo pode ficar completamente diferente do que você imaginou inicialmente. Se a transparência não é muito grande e é feita de tecidos escuros ou estampados, pode dispensar o forro nas mangas. Se achar uma blusa desse jeito para comprar, use com uma camisa por dentro. Se for fazer a blusa, pode comprar malhas (mas não malha fria, certo? observe se a malha é de algodão), crepe, chifom de seda. Aconselho a fazer a blusa sem forro e fazer uma camisa sem mangas (mas também sem ser de alcinhas… aquela que tem 3 dedos de largura para cobrir o ombro, sabe?) de uma malha leve, para que possa ser usada por dentro, pois deste modo a blusa por fora fica soltinha, e é bom para os dias quentes.  Observe que o modelo é feito de maneira que não “gruda” no corpo; há elásticos fininhos tanto nas mangas como no final da blusa; a fita de cetim passa por dentro da blusa – a cor contrastante com a do tecido deu um toque especial.

Já este modelo (que pode ser feito com os mesmos tecidos que indiquei na blusa anterior, exceto malha), por ter uma modelagem toda definida, deve ser costurado com o forro. A parte do busto é toda forrada, mas na parte volumosa o forro está preso só na linha do corte da blusa, para não comprometer o balanço. A fita pode ser de cetim(perceba como as cores contranstantes dão uma beleza às peças) e os detalhes na manga e na parte do busto são feitos de renda (compre em armarinhos, assim como a fita. vende por metro, e é barato). Quando utilizar essas blusas longas, use sempre saias com corte reto. Se você usar saias com volume, ou de pregas, etc., vai ficar muito inchado.

Esse modelo também pode ser encontrado com relativa facilidade nas lojas. Muitos tecidos podem ser usados aqui: algodão, tricoline. Fique atenta aos detalhes: há preguinhas nos ombros, um babado mínimo nas mangas.

Veja abaixo mais idéias para as suas blusas – básicas, elas podem ser usadas em diversas ocasiões!

Dá para ser mais básica? Este modelo fica bom com tantos tecidos!

Com o punho da mesma cor da fita: deu um toque especial!

Esta blusa pode ser feita com chifon de seda. Use com uma camisa por baixo. Observe os badados no final da blusa e na gola. Não faça com este decote tão profundo… se for comprar modelos semelhantes, a camisa interna precisa cobrir o decote por dentro.

Blusas de manga longa podem ser usadas nas estações quentes, sobretudo se vai sair á noite. São ótimas também para a Santa Missa! Esta é de seda. Mas pode ver outros tecidos leves.

Uma gracinha, super fácil de combinar! Pode ser feita com linho strech, cambraia, e tecidos de algodão em geral. A fita de cetim e os babados deixam este modelo básico com um toque delicado.

 Deu vontade de ter essas blusas? Com toda certeza! Aos poucos vamos aprendendo a montar um belo guarda-roupa: belo e modesto!

Salve Maria!

 

Anúncios

7 comentários sobre “Algumas blusas da estação

  1. Ah, Adorei essa branca com o cintinho preto, a última! É um coringa! acho que da para fazer ela de várias cores, rsrsrs….. Também fica legal se o cinto for logo abaixo do busto..Pensei em uma cinza com cinto rosa logo abaixo do busto..Marrom com azul, várias cores ficam bonitas! Vermelha com cinto branco…(Mas essa da mais trabalho de combinar com a saia)…

    Da para fazer sem os babadinhos em cima tbm, para diferenciar, ou fazer o babado de uma rendinha, algo delicado assim…

    Mts opções, rs…

    A rosa com o cinto marrom mais abaixo (quase no quadril) Acho fofa tbm, mas imagino que seja difícil de combinar com saias…Acho que as mais retas talvez fiquem boas nesse caso, não sei.

    1. Salve Maria!
      Nossa, você tem muitas idéias… rs… acho ótimo, é assim mesmo, a gente olha o modelo, muda um monte de coisa, e acaba criando um novo. Essas blusas mais longas ficam melhor com saia reta – mas no caso da blusa branca de fita preta e da rosa com cinto, acho que uma saia evasê fica muito boa também.

  2. Veja se não é isso aqui:

    http://www.fatima.org/port/essentials/requests/modestdrespt.asp

    “Os vestidos ou blusas Marianas hão de ter mangas compridas ou, pelos menos, até ao cotovelo, e as saias devem chegar abaixo dos joelhos.
    (NOTA: devido a condições de mercado impossíveis de alterar, as mangas curtas são toleradas, temporariamente, com Aprovação Eclesiástica, até que a feminilidade Cristã se volte de novo para Maria, como o modelo do Pudor no vestuário.)”

    1. Salve Maria!
      É este texo mesmo, Thais! Obrigada por trazê-lo… quando falar das mangas, com certeza vou precisar dele, não me lembrava onde tínhamos pego! Deus lhe pague!

  3. Todos os modelos são lindos! Só é preciso mesmo tomar cuidado com o decote nas blusas 2, 3, 4 e 5 (como vc comentou) pras moças que tem seios mais volumosos, pq nesses casos, qualquer decotinho vira um decotão!

    Às vezes, encontrar blusas é mais difícil que encontrar saias! Eu achei uma loja que estava vendendo blusas tipo baby look, de malha de algodão, com decote redondo bem fechado, mangas 3/4 e comprimento do corpo até o iníco do quadril. Comprei 6, uma de cada cor, haha! É praticamente só o que uso há uns 2 meses, rs… Deixo as variações por conta dos acessórios…

Este blog tem proteção contra comentários com conteúdo impróprio e palavras de baixo calão. Críticas só construtivas. Obrigada!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s