A moda nos anos 50 – Parte 2

Nesta parte vamos falar de algumas tendências que tanto fizeram sucesso nos anos 50. Nesta época, uma grande casa de costura poderia ter entre 500 e 800 funcionários, que trabalhavam em diferentes departamentos. As costureiras trabalhavam nos tecidos finos e delicados inteiramente à mão, para criar as peças exclusivas de grandes estilistas. Abaixo, você vê uma foto de um vestido com sua respectiva “roupa de baixo”. Daí podemos ter uma idéia do volume das peças!

Vestido de seda com bordões em maquina suíça.

Este estilo tão suntuoso recebeu duras críticas no início – por conta do excesso de gastos que cada peça produzia -, mas quando a princesa Margareth adotou o New Look, ele ganhou a popularidade que hoje todos nós conhecemos.  O estilista Pierre Balmain é o dono do vestido acima, e costumava dizer que – se tratando de vestidos – a costura é o ponto principal.

Terno de lã

Este modelo representa um dos mais típicos do início dos anos 50. Aos poucos os ternos foram ficando mais coloridos e com os ombros menos rígidos. Uma jaqueta como esta – ou como a do “bar suit” – usava quase 4 metros de tecido! Imaginem quanto não levava a saia! Daí se vê que não é um estilo nem um pouco econômico.

Vestido de noite.

Nos anos 50, os vestidos eram divididos em: vestidos do dia-a-dia, vestidos de tarde formal,  vestidos de coquetéis, vestidos de semi-noite, vestidos de noite. Ufa! Parece que – a despeito de ser bastante incomum – nos altos meios da moda, ainda está em voga usar tais referências. Acima, um vestido de noite luxuoso com transparência, um atributo bastante comum, inclusive dos vestidos de noiva.

Quem não conhece o modelo de Grace Kelly?

A fotografia e as ilustrações foram importantes para a divulgação da moda nos anos 50. No entanto, esta é a parte realmente sofisticada dos anos 50. Houve também a parte “trash”: Pin-ups”, saias com o desenho de um poodle, vestidos cujo decote tinham formato de coração, calças justíssimas – ao contrário do que dizem, a calça “feminina” não demorou nem um pouco para ficar colada – extravagâncias e mais extravagâncias. Se formos considerar tudo isso, a década de 50 foi bem brega. A imoralidade era muita, e o cinema (que propagava o estilo bonachão do americano, que só quer gozar a vida) ajudou a implantar um sem número de modas e de costumes péssimos. É só pensarmos que tipo de vida levavam as estrelas de Hollywood – drogas, divórcio, amor livre, suicídio… muitas tiveram fins trágicos!

Um exagero! Vestidos assim não lembram o figurino de E o vento levou?

Este modelo tem o nome de Zemire, por conta de uma ópera de Gretri. Para você ver como o mundo da moda era soberbo! Acho difícil que a mulher conseguisse se vestir sozinha num modelo desses…

Espero que tenham gostado destas informações! Uma época de ouro para poucas, mas que podemos adaptar para a nossa realidade!

Salve Maria!


Anúncios

2 comentários sobre “A moda nos anos 50 – Parte 2

Este blog tem proteção contra comentários com conteúdo impróprio e palavras de baixo calão. Críticas só construtivas. Obrigada!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s