Quais peças mandar fazer primeiro na costureira?

Você já sabe quais peças gostaria de mandar fazer primeiro na costureira? Se você acompanha o Apostolado e os blogs de modéstia, com toda certeza já tem sua própria pastinha no computador, com todos os modelos que gostaria de mandar fazer!

Com tantas idéias, fica difícil saber o que escolher para levar nas nossas primeiras idas na costureira… isso vai depender também da sua intenção, e da vida que leva: se faz faculdade, trabalha ou não. Só quando usamos saias e vestidos todos os dias, é que nos damos conta do que estamos vestindo… todos os dias são especiais.

Mas…  apesar de todos aqueles modelos lindos da sua pastinha… é bom pensar no que você vai precisar usar no dia-a-dia. Se a mulher é dona de casa e mãe de família, não tem tanto com o que se preocupar; mas para quem sai todos os dias de casa, a situação é bem diferente.

Eu passei pelas duas situações mais complicadas – fazer faculdade e trabalhar fora. No período inicial, a gente não tem como variar muito: mas é justamente nesta primeira fase de mudança que dá mais vontade de variar. E por que isso? No meu caso, acho que o foi o fato de encarar o que eu vestia todos os dias… eu nunca tinha parado para pensar no assunto; todos os meus dias eram iguais: calça jeans + uma blusa qualquer. Se eu usava vestido alguma vez, era o dia “diferente”… e eis que agora, todos os meus dias seriam o “dia diferente”! Definitivamente, não dá para usar só vestidos e saias e passar despercebida.

Portanto, deseja-se saber o que seria mais útil de providenciar logo para o novo guarda-roupa. Aqui está uma pequena lista do que considero bonito e prático de se ter logo no início; outra coisa indispensável é a “arte de aproveitar o velho guarda-roupa”, mas deixemos para outro post.

A lista: três saias modestas; dois vestidos; uma blusa. Claro: não significa que você deve mandar fazer primeiro as três saias modestas, e depois os vestidos… pode encomendar uma saia e um vestido ao mesmo tempo… trata-se de uma lista completa, que eu considero um guarda-roupa básico, e que dá para aguentar por um bom tempo. Estou considerando, claro, que você terá blusas aproveitáveis, um cardigã ou bolero… caso suas blusas estejam muito críticas… talvez seja melhor ir numa loja de departamente e comprar pelo menos umas três básicas, que tenham manga e sem decotes [ainda que não sejam as mais ideais].

1 – Três saias modestas

Com três saias modestas é possível variar bastante. Tenho esperanças de que possa ampliar esse número aproveitando algum vestido imodesto que será transformado, por exemplo… eu fiz isso, e consegui aproveitar até mesmo umas peças para usar em casa. Mas ter saias REALMENTE modestas é imprescindível. 

Há alguns tamanhos convenientes, de acordo com o modelo, tecido… pode fazer tuas saias e vestidos:

– Exatamente 1 palmo abaixo dos joelhos;

– No tamanho “midi” ou meio das canelas [que é de aproximadamente 15 cm abaixo dos joelhos], um pouco mais longa que a medida anterior.

– Longos. Para que fique elegante: se usar tecidos fluidos, pode fazê-la dois dedos acima da chamada “área dolorida dos pés” [aquele ossinho do lado que parece uma bolinha]. Se usar tecidos normais, 4 dedos acima dessa área.

Faça uma saia numa cor escura.  Sugestão de cores: verde musgo, azul marinho, marrom, cinza, preta.

 Modelo: godê simples. No caso da foto, a saia é também plissada. É feita de tricoline algodão.

***

Para uma segunda saia, pode ver um modelo numa outra cor mais clara, como tons de bege ou cinza. Tente fazer um modelo mais diferenciado. Se optar por um modelo com pregas, esta pode ser uma evasê com botões na frente, por exemplo.

Acima, feita de viscose – mas para um modelo como esse, procure tecidos mais encorpados, como o linho.

***

Faça também uma bela saia estampada – pode ser também uma saia xadrez. Pode ser que esta você não consiga variar tanto, mas nada como uma saia diferente para usar naquelas ocasiões mais especiais… dá também muita graça no visual!

Acima, feita de algodão com bico de renda para enfeitar; abaixo, de viscose.


Dois vestidos

Dois vestidos realmente modestos: os da sua escolha, e que melhor encaixarem com seu estilo de vida. Se a mulher precisa trabalhar fora, então é provável que seu vestido deva ser um pouco mais formal – e a depender também da ocupação. De qualquer forma, podem ser vestidos graciosos! Escolha os seus para que possam ser úteis no dia-a-dia, para ir na Santa Missa, passear…

Abaixo, dois modelos: o primeiro feito de viscose, o segundo de chiffon.

Os dois estão adequados para muitas situações…

Uma blusa modesta

Uma blusa modesta: para dispensar qualquer artifício [bolero, por exemplo]. Talvez este seja um item modesto relativamente fácil de encontrar nas lojas, mas também pode ser que deseje fazer uma blusa exatamente do seu agrado. Depois que ir na costureira “dá certo”, a gente  quer encomendar até a roupa de dormir…

Acima, blusa de chiffon.

***

Nos próximos posts, muitas outras idéias para as roupas modestas! E, claro, esta é apenas uma idéia… veja as suas prioridades e enumere quais sairão do “papel” primeiro…

Salve Maria!

Anúncios

16 comentários sobre “Quais peças mandar fazer primeiro na costureira?

  1. Ai Lu, eu sei que a saia é essencial, mas como eu tenho dificuldade em aceitar seu uso!

    Vejo fotos e acho lindos vários looks com saia, mas para mim mesmo, queria usar apenas vestidos!

    A tentação de fazer logo uns 4 vestidos e nenhuma saia é grande, mas é bem mais fácil variar com as saias né?

    Não sei pq, mas por mim, teria milhares de vestidos diferentes, nada contra a saia, mas me enxergo tão mais com vestidos!

    1. SM!
      Eu também penso assim, Cy! Não à toa, coloquei o nome do blog Teus Vestidos e não Tuas Saias… hahahaha…. se eu pudesse,´só tinha vestidos… o problema é que sair de vestidos todos os dias é complicado, temos de ter muitos [se bem que antigamente a mulher usasse apenas vestidos…]. Mas, enfim.. vestido também não é tão associado com protestante, talvez por isso nos interesse mais! De qualquer forma, quando escolhemos bem os modelos das saias e conjuntos é possível ver que também podem ser bonitos!
      Paz

  2. Se a mulher é dona de casa e mãe de família, não tem tanto com o que se preocupar; mas para quem sai todos os dias de casa, a situação é bem diferente.

    N concordo. Levar e buscar a criança na escola todos os dias, padaria, mercado… essa roupa n dá pra fazer serviço em casa, pq a água sanitária pode manchar.

    Penso que a dona de casa é a que mais gasta roupa kkkkk

    1. hahahaha… o caso de se preocupar não é nem a quantidade de roupa, mas o tipo de roupa. A dona-de-casa pode escolher o que quer vestir todos os dias, de acordo com qualquer critério, mas quem trabalha é diferente…. tem que vestir um padrão de acordo com o lugar… um horror!

  3. Sabe que eu nunca tinha reparado nessa coisa de que o jeans torna todos os dias iguais?!

    Eu comecei a usar mais vestidos, ainda estou no período de “adaptação” (que está durando mais do que devia), mas já faz uma diferença bem grande. Mesmo nos dias em que você está menos “inspirada” pra sair, saber que vai sair de vestido já te deixa melhor, dá um sabor diferente ao dia.

    E, por mais que você “repita” o vestido no serviço, até mesmo na semana, o vestido parece que nunca é igual aos olhos dos outros. Sempre tem alguém te achando “diferente”.

    Estou adorando essa semana da costureira. Minha vontade mesmo é de voltar a costurar, nem que seja o básico do básico do básico…

    Falando em vestidos e costureiras, alguém têm notícias da Julie Maria? Estou com saudade demais dela. E foi ela quem me “iniciou” nessa jornada.

    1. Salve Maria,
      eu amo usar vestidos… é simplesmente lindo!
      Agora, sobre a Julie, infelizmente não tenho notícias dela, mas segundo imagino está feliz no seu casamento… vamos ver se um dia ela nos conta um pouco sobre como anda…
      Paz

  4. Verdade! Mas a quantidade de roupa varia de acordo com o tipo de roupa que tb a dona de casa precisa usar.

    Por isso o ideal seria a mulher n trabalhar fora para n ter que seguir padrões e seguir o critério da modéstia sempre. bj

  5. Lu, tem acontecido uma coisa que realmente esta me incomodando. Varias pessoas estão me perguntando se sou evangelica, não que tenha algo contra os evangelicos, mas acho meio estranho uma catolica que parece uma evangelica, que acham sobre isso? Sabe que voces falaram sobre preferir vestido por esse motivo também, mas para mim a saia é melhor porque posso usar uma roupas mais quentes na parte de cima e facilita para amamentar. Voces tem algumas dicas para evitar essa confusão?

    1. Salve Maria,
      Acho que não tem como evitar isso… mas não acho que as pessoas realmente acreditem que somos evangélicas. Quantas vezes será que uma evangélica ouve essa pergunta: “você é evangélica”? Acho que nenhuma, pois todos já sabem que elas são. Mas conosco, as pessoas ficam intrigadas para saber realmente o que é… porque a gente não pode esquecer da graça. É claro que se está vestida modesta, com saia ou vestido… as pessoas vão perguntar, porque elas só conhecem as evangélicas para comparar… outro dia, me perguntaram na rua: você é judia? Quer dizer, as pessoas querem saber o que nós somos, e perguntam mesmo… é mais fácil perguntar assim do que chegar e falar: “olha, você é diferente, se veste assim… você é o quê?” – e acredite, eu ouço muito essa pergunta. Simplesmente: afinal, o que você é?

      Acho que escolher vestir saias e vestidos modestos é nunca mais ser anônima: as pessoas vão querer saber o motivo da sua escolha.

    2. Salvé Maria!

      Nani, também já enfrentei esse problema aqui em Portugal, embora não me confundissem com evangélica (porque aqui protestantes são pouquíssimos, ninguém conhece), mas antes com testemunha de Jeová ou muçulmana, mais raramente.
      Embora eu saiba muito bem quem sou, resolvi o esse ” problema” rapidamente: costumava usar uma cruz de madeira, num fio, ao pescoço, debaixo da roupa…simplesmente passei a usá-la por fora.
      Os maior parte dos protestantes e afins não acreditam na cruz, mas apenas no “madeiro”. Também pode usar uma medalha de Nossa Senhora,o “efeito” é ainda mais católico.

      Toda esta “confusão” que as pessoas fazem entristece-me, porque significa que já não se associa mais modéstia e feminilidade com catolicismo…

      Que Nossa Senhora interceda por nós nestes tempos do avesso.

  6. Oi, Boa Tarde!!!

    Por acaso pesquisando atraves do GOOGLE alguns modelos de vestidos, encontrei este nota 1000000, sou evangélica e AMEI as dicas, pois a cada dia quero vestir o mais modesto possivel….

Este blog tem proteção contra comentários com conteúdo impróprio e palavras de baixo calão. Críticas só construtivas. Obrigada!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s