E então… você vai na costureira?

Chegamos ao fim da Semana Especial “Indo na costureira”… havia muitas outras coisas que gostaria de dizer a vocês, mas é fato que ainda poderemos dividir muitas  idéias aqui no blog! Quando comecei a planejar esta semana, no mês passado, separei tantas coisas que não terminaria de postar até o São João. .. O resultado: eu agora tenho mais duas pastas de favoritos, com pelo menos uns 70 sites diferentes; pelo menos umas 200 fotos no meu computador; muitas anotações… realmente, como uma semana passa depressa!

Como a proposta do meu blog é “mande fazer você mesma”, posso dizer que aprendi muito pesquisando. Agora fica mais fácil ajudá-las; e tenho certeza de que a coisa ficou mais clara para muitas. Se eu não páro em cada post para dar todas as dicas de como encomendar a peça, é por uma profunda falta de tempo. Este blog se mantém mais atualizado porque eu planejo quase uma semana toda de uma vez – mas sempre que possível trarei novas informações que poderão ajudar todas nós no caminho pela modéstia católica.

O que eu quis dizer com tudo isso é: não é tão difícil. É preciso começar – isto é o mais duro – mas depois as coisas vão se ajeitando, até porque com toda certeza Nossa Senhora envia graças especiais para superarmos os obstáculos. Só não esqueçam da importância destes obstáculos: afinal, queremos a modéstia ou não? É por mim que estou fazendo isso, ou para a maior glória de Nossa Senhora, que em Fátima falou sobre as modas indecentes deste século?

Poderíamos nos questionar: será que é tão complicado nos vestirmos tão bonitas e modestas? Não é mais interessante este vestido do que a calça sem graça? Ora, se fosse meramente esta questão, todas as mulheres estariam modestas. De fato, é mais bonito. Mas a moda imodesta, infelizmente, arrastou todas nós, e a que preço!

Sei que muitas olhavam a costureira como um projeto mais distante do que próximo… comecei este blog há 7 meses, desde o inicío incentivando vocês a copiar os modelos – porque, realmente, não há explicação lógica para eu postar estas roupas lindas, se sei que isto aqui é uma outra realidade. Uma realidade que a gente não vê nas ruas e não encontra nas lojas.

Claro, há uma pesquisa muito grande da minha parte para encontrar tantas idéias diferentes.  Uma moça uma vez me perguntou “Realmente, como você faz para achar tantas roupas modestas? Quer dizer, de onde sai isso tudo?” Como eu disse: você tem de saber o que está procurando para encontrar. Se você realmente procura a modéstia, você vai encontrá-la.

Como todas as coisas – aliás, como as melhores coisas, já que as coisas ruins estão por toda parte – a modéstia pode ser encontrada nos seus devidos lugares, se você sabe as características dela. Então, você sabe que ela não estará, por exemplo [com tão raras exceções que eu nem deveria mencionar], nas celebridades. Conhecendo a virtude, você sabe que não é lá onde ela mora. E como se faz para achar saias abaixo do joelho? Procurando saias abaixo do joelho, oras! Quer coisa mais simples? Se você quer achar opções dignas, terá de saber o que é se vestir com dignidade, e então começará a perceber onde estão essas opções. Imagine que você está caminhando pelo shopping – da maneira como normalmente você caminha. Se depois do passeio eu lhe perguntar quantas mulheres ruivas você viu, talvez me diga que não se lembra de nenhuma; mas se você entrar no shopping determinada a contar quantas ruivas verá nas próximas horas, se perguntará como podem haver tantas num só lugar!

Espero que você vá a costureira, esse mês, ou no São João, ou amanhã se possível. É feminino, é interessante, é coisa de mulher mesmo [ e também é cansativo, não poderia negar]. Ás vezes eu gostaria de ter um ateliê somente para não frustrar as mais inseguras com a costureira, e que atendesse para todo o Brasil! Eu fico daqui imaginando e pedindo: por favor, que a primeira costureira das moças não estrague os vestidos delas, para que não desanimem! Mas… eu realmente não posso fazer isto. Se der errado, você terá de tentar de novo. Eu tentei.

Compre um tecido básico, escolha um modelo simples e arrisque. Quero dizer: você arriscou muitas coisas antes. Coisas que não deveria e nem poderia ter arriscado. Então verá como o sacrifício vale a pena, e como você tirará boas coisas desta iniciativa. Você tem escolha: pode se vestir de saia, se quiser, todos os dias; todos os dias usará vestidos. Isto é quem você é. As pessoas não podem tirar isso de você, só porque elas não são assim.

Ninguém pode me obrigar a alisar meu cabelo, só porque é o que todas as meninas com cabelos cacheados ou crespos estão fazendo todos os dias- e somente porque o mundo deseja eliminar as diferenças. Se fala muito sobre “aceitar as diferenças”, mas somente se eu me vestir como todo mundo, meu cabelo tiver menos volume, meu corpo estiver mais magro, e eu for mais jovem do que 40. Pois tenhamos em mente: o mundo não aceitará os seus 40 anos – já não terá mais ninguém na publicidade com quem você se identifique – mas o que você vai fazer quando chegar neles? Fará como a maioria, que tenta diminuir 5 ou 10 anos? Ou terá de caminhar com eles, aonde quer que vá? Tem como deixar 15 anos em casa naquele dia, só porque o mundo deseja as mulheres mais jovens ? É claro que não! Então por que algumas mulheres deixam a saia modesta em casa somente para não ouvir os comentários das pessoas?

Pois não poucas moças se decidem pela modéstia, mas não podem suportar ser isto TODOS os dias. As pressões são enormes, pois sabemos que o mundo não está aceitando isso… quer dizer, ninguém vai impedì-la de caminhar na rua, mas todos vão saber quem você é; mas se é isto o que o seu coração está pedindo, por que não luta por isso? Se eu sou uma mulher que só aceita se vestir com modéstia, eu vou ter que levar isto para todos os lugares, pois eu não posso sair sem eu mesma. Uma mulher com oito filhos sabe o quanto a sociedade pensa que sua família é um absurdo – mas ela não poderá sair na rua apenas com dois filhos por vez, para não chocar o mundo do planejamento familiar. Se você é modesta, não tenha medo de ser quem você é. Use sua saia e vestidos todos os dias, pois todos os dias fazem parte da sua vida, não da dos outros.  

Faço votos de que todas, TODAS vocês, encontrem uma boa costureira para suas roupas modestas. Fiquem com Deus! Salve Maria Santíssima!

 

Ps: Este fim de semana sai o post com as referências da Semana, estou acrescentando ainda. Paz!

Anúncios

12 comentários sobre “E então… você vai na costureira?

  1. Luciana mt obriga
    pelos post dessa semana me ajudaram mt
    sua mt grata por isso !!!
    ah querro te dizer q eu ja começei a providenciar os meus vestidos tenho uma costureira excelente
    ela faz os vestidos perfeitos e o melhor ñ cobra caro,rs!
    gostei tanto q já fiz a minha incrição no curso de corte e costura!

  2. Luciana, boa noite! Sou sua fã pela verdade e entendimento com o trato da mudança.Estou no processo mas…., ainda estou caminhando lentamente,sou um pouco covarde está é a verdade, seu blog tem ajudado muito.
    Que Nossa Senhora a proteja sempre.

    Abraço,

    Clarice.
    Salve Maria!

    1. Salve Maria! Obrigada pelas palavras… tenha paciência consigo mesmo, dê um passo de cada vez e peça ajuda a Nossa Senhora para superar as dificuldades; Ela nos ajuda! Logo você aprenderá a não dar tanta importância à opinião dos outros. Paz

  3. Meninas, já q vc vão fazer um curso de corte e costura, deixo as minhas sugestões:
    -leve as filhas e sobrinhas qdo vc forem comprar aviamentos e tecidos, elas vão aprender muito (minha mãe fazia isso c/as filhas);
    -lavem todos os tecidos de algodão ANTES de fazer uma roupa: deixe de molho na água por algumas horas,depois pendure e passe: isso serve p/o tecido ENCOLHER ANTES DE SER COSTURADO (minha bisavó modista fazia isso e ensinou p/as gerações seguintes…)
    bjs,

    1. SM!
      Sim, isso é muito importante!! Há uns 4 anos eu perdi uma blusa de bolinhas por causa disso…. não lavei antes e o tecido encolheu =/….
      Obrigada mais uma vez! Paz

  4. Salve Maria!

    É, passou num piscar de olhos, mas foi muito edificante, agora sei por onde recomeçar, rs
    Realmente a modéstia nos mostra quem nós somos, eu comecei usando saias só na Missa, mas pensava: “de que adianta? Nosso Senhor está comigo só na Missa? Ele só me quer modesta na Missa?” Eu tinha uma dúvida muito grande quanto a praia, clubes, etc, mas se vamos ser modestas não tem essa de escolher um lugar, pq se fazemos isso estamos no mundo ainda e nos importando em ser o que o mundo quer… É um caminho interessante por que a gente aprende a não se importar com a opinião do mundo a nosso respeito.
    Fique com Deus

  5. Lu, sempre coloquei que faria sim roupas modestas na costureira, mas sempre sem datas, sem exatidão, e como um projeto futuro..

    depois da semana da costureira, “acordei para a vida”, rs… Já to com o número de umas 4 costureiras, e com o dinheiro separado, vou sondar ql escolho e esse mês já to fazendo algumas peças. =)
    (quer dizer, vou fazer 1 só vestido, para conhecer, se achar realmente a profissional certa, faço outras peças)

    Obrigada e beijos.

  6. Bom dia, Luciana.
    Tudo bem?
    Gostaria de saber se vc tem algum contato de escola de costura. Tenho muita vontade de aprender e me aperfeiçoar nesta área. Acho lindo costurar, é maravilhoso, é uma obra de arte feita com muito amor.
    Eu não sei costurar, mas quando vou em uma costureira, geralmente é por indicação de uma amiga, e que eu veja o trabalho dela em alguém. Sou muito detalhista com caimento, corte, e outros detalhes da costura. É muito difícil hoje, achar modelos de roupas descentes.

    Desde já agradeço a atenção e fico no aguardo de mais informações.

    Att.,
    Rebeca.

    1. Salve Maria,
      Tudo bem e você? Bem, não saberia dizer sobe escola de costura para você, pois não sei onde mora. Se estiver em Salvador, conheço algumas. Existe o curso à distância do IUB, que eu pretendo fazer, para ir começando, até poder fazer cursos mais avançados. O Link:
      http://curso-corte-costura.institutouniversal.com.br/EAD/curso_a_distancia.php?curso-CursoCorteeCostura

      Eu também sou muito detalhista: por esta razão, quero eu mesma costurar. Pois nossas roupas [as modestas] dão trabalho mesmo, e nem todas as profissionais estão acostumadas.
      Paz

Este blog tem proteção contra comentários com conteúdo impróprio e palavras de baixo calão. Críticas só construtivas. Obrigada!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s