Casaquinhos feitos à mão

Encomende um casaquinho de tricô ou crochê para você! Dependendo do modelo, ele pode ser usado nos dias quentes. Delicados, eles comunicam feminilidade – separei estes para que possam ajudar na hora de mandar fazer os teus. Aquelas que souberem executar o trabalho terão neles ótimas idéias!

 

Comentário: o teu modelo deve ser feito mais para cima, para evitar que o decote fique tão fundo. Esta cor está muio meiga, com o toque especial da florzinha! Note que  as mangas são longas (sem chegar aos pulsos), mas como depois dos cotovelos ela tem este efeito “furado” não ficará tão quente. Acho que este modelo comunica delicadeza, sobretudo para as moças mais jovens.

Comentario: estilo moletom básico. Este modelo de crochê combina com diferentes ocasiões, e como é feito assim “furadinho”, só pode ser usado com uma blusa de mangas por baixo. Este detalhe de flor está sendo muito usado ultimamente, como você poderá notar nos posts desta estação primaveril!

Comentario: casaquinho delicado, sem botões, para ser sobreposto em blusas e vestidos (úteis para as suas peças sem manga, por exemplo). A flor branca é um aplique que pode ser retirado (como um broche).

Comentário: Este modelo “bolero” nada mais é que um mini-xale! Delicadíssimo crochê com uma fita de cetim passando por dentro (o bom é quando a fita estiver ficando desgastada, é possível trocá-la com facilidade). A modelo está usando com uma blusa de alcinhas, mas com estes buraquinhos da peça não é recomendável.

Comentario: produção delicada em tricô! O casaquinho caiu muito bem sobre o vestido branco; a flor é igualmente um aplique – apesar de um pouco grande, não acho que ficou exagerada. É para ser usado aberto mesmo, por isso a ausência de botões. Aumente as mangas.

Colocarei um destes nas minhas intenções, sobretudo porque minha irmã parece disposta a aprender a tricotar! São tantas coisas lindas, não? Mas é preciso calma: olhar bastante a variedade de coisas ao nosso dispor, separar e salvar muitas desta idéias no computador, etc. Em seguida, escolhe-se com cautela aquilo que realmente nos agradou. Isto evita que façamos compulsivamente peças que em verdade não usaremos; e o mais importante – como pontuou Evelyn num comentário neste blog – convém a mulheres católicas que não se apeguem demasiado a superficialidades tais como é a moda; bem como ter os vestidos de que realmente precisamos, e não abarrotar o armário com coqueluches! Não devemos aborrecer nossos maridos com gastos excessivos (ou torrar o dinheiro que recebemos por algum trabalho, se este for o caso).

Se lhe agradou, o Natal é uma boa ocasião para presentear alguém com uma peça exclusiva: mostra um carinho todo especial, pois é muito mais fácil comprar uma peça pronta na loja do que encomendar uma roupa feita à mão!

Salve Maria!