Dia-a-dia: acessórios e combinações (todos com cardigãs)

Jéssica, do blog Breakfast at Gigi”s mostra como é possível combinar diversas cores, acessórios e estampas alegres para estar feminina e modesta no dia-a-dia. As escolhas dela podem inspirar as suas! Aqui, uma seleção feita por mim do que achei mais interessante no seu blog para nós!

Note que por vezes o comprimento da saia deixa a desejar, mas aqui procuramos a inspiração das combinações de peças. Quando for adaptar para você, convém fazer estes reparos. Este primeiro visual está muito delicado: o cinto a deixará arrumada, e você notará como ele fará toda a diferença na sua produção. Saia alegre e sapatos ideais, tanto na forma quanto no salto!

A mesma saia e blusa ganhou nova cara mudando a cor do cardigã e os acessórios! Guarda-roupa econômico!

Cardigã com detalhes de crochet (algo que você pode customizar) e cinto com mesmo material. Aproveite o lindo detalhe na barra do vestido de quadradinhos para providenciar para um seu!

Saia de camadas em babados, com diferentes tipos de tecido: anote para uma linda e alegre saia de verão!
Outra linda customização no cardigã: aplique de flor torna a peça mais feminina e menos básica! Note o cinto amarelo com lacinho e o colar!

Flores e babados lindos no cardigã (ela realmente soube re-inventar esta saia!).

Eu amei o modo como ela casou a estampa de rosas perfeitamente com o cinto de mesmo detalhe em crochet! Super delicado, ideal para ir à missa!

Amei esse sapato e o visual de outono… o que vocês acham dessa meia-fina decorada? Pela foto parece até discreta, embora eu ache que, particularmente, não teria muita coragem de usar uma! 

Para fechar, cardigã de bolinhas, cinto e vestido gelo! 🙂 Agora você não tem dúvidas de que deve investir em cardigãs, certo? E o melhor é que é possível achá-los em muitas, muitas lojas, em todas as faixas de preço, em vários estilos… e eles salvam a maioria dos vestidos de alça!

Fiquem com Deus e a Santíssima Virgem!

 

 

 

 

 

[Teus Vestidos Retrô]: Vitrine dos anos 90

Lembro-me claramente de algumas coisas marcantes da moda feminina dos anos 90, especialmente, claro, por conta daquilo que minha mãe também usava. Uma das coisas que ficaram na minha memória foram as estampas e as cores fortes. Havia muito dourado – como nos botões do conjunto acima -, laranja e vermelho. As saias e vestidos ainda eram mais longos, e o padrão de elegância previa as meias finas, embora o costume estivesse desaparecendo a cada ano.

Um padrão como este era relativamente comum no início dos anos 90, mas foi sendo gradativamente substituído e estigmatizado. Olhando para trás, estampas como esta me lembram cortinas e tapeçarias… minha mãe tinha muitos vestidos e blusas com temas semelhantes…

Mas os anos 90 – tão conhecidos pelo estilo básico, jeans e camiseta – realmente tinha estas coisas, como se vê na foto acima? Havia mulheres que realmente usavam este tipo de coisa? E era assim, tão comum? Uma pessoa comentou comigo: “Só quando a gente olha para trás é que percebe como as coisas eram de fato… em filmes e séries da época, a gente consegue observar isso… “

Blusas estampadas de manga longa, geralmente feitas de um material como seda: uma marca registrada! 

Lembro de vestidos com este tipo de babado! Eles voltaram à moda atual, mas em batas e blusas de malha.

Vestido longo – lembrando o padrão elegante dos anos 80, porém com menos volume.

A dupla “preto e branco”: um hit da época.

Os blazers ainda são longos, cobrindo boa parte dos quadris.

A saia longa reta estava presente em muitos conjuntos sociais…

O twin-set era muito usado!

O monocromático – dos anos 80 – agora em cores mais sóbrias.

Vestidos longos e com mangas! Não era difícil encontrar opções modestas assim…

Alguém lembra desse estilo de vestido? Eu me lembro! Por vezes lembravam um blazer grande, que haviam alongado para ser uma peça única…

[Teus Vestidos Retrô]: Anos 80

Salve Maria!

Inaugurando a seção Retrô do blog, vamos comentar uma vitrine com autênticos visuais dos anos 80! Quem diria que há bem pouco tempo atrás, os padrões eram outros. Eu sempre comento com algumas pessoas: hoje há quem rejeite uma saia midi ou ateste que certo modo de se vestir é propriedade de  “pessoas quadradas”, mas basta a moda ditar uma coisa, que isto vira a forma de vestir mais comum do mundo. Um padre comentou isso num livro – não lembro agora qual – antigo. Ele fazia o maior esforço, nos anos 60 (lançamento da mini-saia)  para as mulheres usarem uma saia que cobrisse pelo menos os joelhos. Na época, ninguém queria, afinal este tamanho era coisa de gente “atrasada”. Pois bem, então vieram os anos 70, com as saias e vestidos longos, e aquelas mulheres que não usavam uma saia média por nada… todas aderiram ao tamanho maxi. Eis como agem as vítimas da moda.

Aqui, claro, apresentamos algumas coisas interessantes dos anos 80, dentro do padrão de modéstia- pois sabemos que há outras “modas” extravagantes desta época; o ponto aqui, no entanto, é perceber como desapareceu completamente o modo de se vestir com mais recato, sem que isto esteja restrito a um grupo tão específico, tal como é hoje.  Cobrir o corpo só é algo anacrônico na nossa época, e no futuro – o que é certo, pois o Imaculado Coração triunfará – nada será tão datado quanto a imodéstia dos nossos dias. A verdade é que usar roupas que realmente cobrem o nosso corpo é uma coisa eterna. Começou quando Deus vestiu Adão e Eva no paraíso.  

Vejamos algumas características interessantes desta época!

Roupas para jovens: um padrão quase dos anos 40 e 50. Os anos 80 tinham um lado muito romântico, como se nota pelo grande ícone da época: Lady Di.

Modelagem enorme e volumosa: era muito comum que os casacos e moletons (peça básica da época!) parecessem um ou dois números acima do que a pessoa aparentava usar.  O look monocromático também era uma marca registrada dos anos 80. 

Romantismo nas golas; notem também como praticamente todas as peças dos anos 80 – blusas, vestidos, casacos – tinham ombreiras.

O uso de meia calça era relativamente comum.

Editorial de inverno.

Algo possível apenas nos anos 80: olhem o uso da cor rosa, uma das preferidas da década! Havia um lado extravagante no uso das cores; a estampa do vestido é típica do período, estampado com cores fortes, de flores.

Visual clássico : manga longa e gola fechada. 

Penteado comum do período: franja lateral e presilha de laço. Com certeza muita gente lembra disso! E os lacinhos?! 

A cor branca era muito usada! E esses óculos [estranhos]? Os cabelos cacheados e naturais estavam em alta, e os cortes eram repicados para dar ainda mais volume! À esquerda, modelagem de saia que praticamente só existiu nos anos 80: justo em todo quadril e rodado no restante.

Beleza e maquiagem:

Sobrancelhas desenhadas, pouco afinadas e geralmente escuras, mesmo quando a mulher é loira; tom do batom forte e olhos marcantes.

 

Tamanho longo:

Como podem ver, as mulheres usavam muitos penteados com o cabelo preso. Muito elegante!

Mangas bufantes:

***

Não perca a galeria Lady Diana nos anos 80!

Salve Maria!

Moletom + saia + meia no inverno

Um visual simples e quentinho para o inverno: moletom (que pode ser de lã, linho ou tricô) + saia + meia (para aquecer, veja as de fio 40,60 e 80)! Combina com muitas ocasiões, e fica bem em várias faixas etárias e tipos de corpo. Como sempre bem pontuado pela minha amiga Andrea no seu blog, saltos deste tamanho são exagerados e podem prejudicar a saúde. O melhor seria procurar um salto mais baixo (até uns 6cm, por ex) e que não fosse tão fino, pois deste tipo não dá muita estabilidade na hora de caminhar, o que cria uma postura artificial na mulher.

Uma gracinha, fácil de copiar:

Detalhes aqui! Veja que lindo aplique de flor! Você pode comprar a peça lisa e providenciar o enfeite.

Fiquem com Deus!

A chegada do Inverno: O guarda-roupa

Neste post, separei algumas idéias de peças interessantes para o guarda-roupa modesto de inverno… é um pequeno guia para orientá-la no momento em que tiver condições de ir às compras e à costureira… escolha bem o que combina com você e com suas necessidades! É preciso paciência e perseverança para ir montando nosso guarda-roupa, já que poucas têm condições de comprar muitas peças por mês… às vezes não é mesmo possível acrescentar uma peça todo mês no armário – por isso, devemos fazer boas escolhas.

As peças do seu guarda-roupa de inverno

1.Cardigã

O cardigã é uma peça fundamental no guarda-roupa de inverno, pois combina com muitas peças, além de ser meigo e feminino! É possível achar belas opções em lojas de departamento, e em muitas outras como Hering e Luigi Bertoli. Costumam custar em média entre 40 e 150 reais, a depender do modelo. Esta também pode ser uma ótima oportunidade para encomendar uma peça feita à mão, de tricô ou crochet.

Note que: combinará perfeitamente com vestidos e saias longas, funcionando bem para o dia-a-dia. Um twin-set é o conjunto de blusa e cardigã na mesma padronagem, e é muito elegante. Você mesma pode incrementar o seu cardigã, com detalhes de renda e bordados, para assim dar um toque especial. Peças com tais detalhes costumam ser caras – já fazer a customização custa pouco.

*** 

2- Suéter

Se o inverno da sua cidade é mais rigoroso, invista em suéters e moletons de lã grossa, do tipo felpuda, ou em peças de tricô. São peças que variam muito o preço, mas em média sai entre 60 e 200 reais. De qualquer forma, um suéter de boa qualidade pode acompanhá-la por muitos anos, e tê-lo no guarda-roupa de inverno é um coringa para quem não tem muitas peças para combinar.

Note que:  Suéters e moletons volumosos combinam bem com saias evasê mais sequinhas, ou saias godê, ambas na altura das canelas.

***

3 – Sobretudo

O sobretudo é uma peça para invernos rigorosos, e as moças e senhoras que moram no Sul e no Sudeste do Brasil com certeza encontrarão maior oportunidade de usá-los. Costumam ser peças caras – ente 120 e 300 reais, em média. Eles esquentam bastante e são ótimas peças para viagens, quando visitamos locais frios e precisamos andar o dia inteiro pelas ruas… Mas é preciso ter ocasião e aprender a usar um: como é uma peça tradicionalmente usada ao ar livre, não vale a pena investir em uma sem um real propósito. Lembre-se que é uma regra de etiqueta tirar tais casacos quando estamos na casa dos outros: o mesmo ocorre na maioria dos ambientes fechados. Por isso, não pense nele como uma peça para “esconder” roupas imodestas.

Note que: O sobretudo combina com vestidos e saias pouco volumosas – deve-se evitar o modelo godê. Meias  grossas combinam e dão maior coerência à produção.

***

4- Casaqueto

Casaquetos ou blazers combinam com situações formais, em que é preciso uma produção mais elaborada. São elegantes e podem ser encontrados em diversos modelos e cores, em preços que variam muio – entre 60 e 250 reais. Ter pelo menos um no guarda-roupa servirá para muitas ocasiões, por isso escolha bem o primeiro.

Note que: é possível combinar com muitos vestidos e saias, desde que estes não sejam “despojados” demais. Observe bem o modelo na hora de combinar com o comprimento das saias e vestidos – alguns irão melhor com saias nas canelas do que com saias até os pés.

***

5- Saias

As saias de inverno são importantíssimas, já que algumas das saias que usamos nas estações anteriores se tornarão inviáveis no frio. No post anterior, dei algumas sugestões no que toca o tipo de tecido das saias e vestidos, para você que deseja encomendar na costureira. É a ocasião para providenciar saias mais longas, maxi ou midi.

Note que: Há muitos modelos excelentes para o inverno. As cores são mais sóbrias, embora não esteja vetado saias estampadas ou coloridas… só mantenha o tom mais brando. As meias grossas protegem as pernas do frio. Abaixo, saias de lã.

***

6 – Vestidos

Aproveite o frio para encomendar um lindo vestido de inverno… a praticidade pode fazer com que as moças deixem esta peça de lado para investir nas saias e blusas – mas vale a pena ter alguns vestidos para variar o visual. Um vestido de inverno é confortável e feminino: acima, modelo de lã e linho, respectivamente. O tamanho do vestido deve ser o mesmo das saias modestas: 1 palmo abaixo dos joelhos, ou nas canelas, ou ainda longos, até os pés. Tudo dependerá do modelo, tipo de tecido, e da sua preferência em particular. Pense em modelos de mangas maiores, que passem um pouco dos cotovelos ou até os pulos.

Na imagem abaixo, dois vestidos de inverno; o primeiro pode ser feito de lã, linho ou algodão e o segundo, para invernos mais brandos,de chiffon, com forro de algodão. 

Note que: as meias grossas também devem ser usadas com os vestidos, para que as pernas fiquem protegidas do frio.

Gostaram das sugestões? Aguardem as próximas postagens de inverno.

Salve Maria Santíssima!