[Teus Vestidos Retrô]: Cores dos anos 60

Salve Maria!

Na seção de hoje, vamos ver alguns visuais dos anos 60, cujo ponto forte são as cores. Nós, que encomendamos nossas roupas na costureira (ou até mesmo costuramos), podemos tirar bom proveito de alguns cortes e modelagens, bem como das cores, para sairmos do óbvio.

O conjunto à direita me agradou bastante, com esta elegante gola e pregas das saias. Ficaria lindo na cor rosa! Faz parte da minha lista, com certeza! Acho que vestiria muito bem, sem alterações, para os dias de hoje.

Sobretudo volumoso e vermelho! Muito sofisticado…

Dois vestidos que podem ser facilmente copiados por nós. Gostei dos tons e do estampado. Note como nos anos 60, havia esta forte moda de usar pequenos chapéus, gorros, etc.

Belo estampado de flores e gola alta! Um detalhe para nos inspirar!

Inverno com destaque para os acessórios!

Gostei do blazer, só acho que deve ser usado com uma blusa interna…

Destaque para as saias, de cintura mais baixa. O modelo do vestido rosa está uma graça!

Conjunto laranja, com botões de inspiração oriental… só não gosto muito desta gola suspensa, me dá a impressão de que ela não arruma direito no corpo.

Vestido + sobretudo estampado: uma idéia bonita para os locais de frio intenso…

Visual super 60: cores, cabelo, luvas!

Conjunto de tweed verde musgo.

Vestido + casaqueto rosa: super feminino… note o broche, um acessório muito comum da época.

Um vestido com forte apelo dos anos 50, exceto pelo volume da saias que já está visivelmente menor.

Divertido e alegrinho: conjunto estampado colorido e o outro com apelo colegial.

Super amarelo: elegância no conjunto de lã!

***

Espero que tenham gostado do post, e que tenha servido de inspiração.

[Teus Vestidos Retrô]: Anos 80

Salve Maria!

Inaugurando a seção Retrô do blog, vamos comentar uma vitrine com autênticos visuais dos anos 80! Quem diria que há bem pouco tempo atrás, os padrões eram outros. Eu sempre comento com algumas pessoas: hoje há quem rejeite uma saia midi ou ateste que certo modo de se vestir é propriedade de  “pessoas quadradas”, mas basta a moda ditar uma coisa, que isto vira a forma de vestir mais comum do mundo. Um padre comentou isso num livro – não lembro agora qual – antigo. Ele fazia o maior esforço, nos anos 60 (lançamento da mini-saia)  para as mulheres usarem uma saia que cobrisse pelo menos os joelhos. Na época, ninguém queria, afinal este tamanho era coisa de gente “atrasada”. Pois bem, então vieram os anos 70, com as saias e vestidos longos, e aquelas mulheres que não usavam uma saia média por nada… todas aderiram ao tamanho maxi. Eis como agem as vítimas da moda.

Aqui, claro, apresentamos algumas coisas interessantes dos anos 80, dentro do padrão de modéstia- pois sabemos que há outras “modas” extravagantes desta época; o ponto aqui, no entanto, é perceber como desapareceu completamente o modo de se vestir com mais recato, sem que isto esteja restrito a um grupo tão específico, tal como é hoje.  Cobrir o corpo só é algo anacrônico na nossa época, e no futuro – o que é certo, pois o Imaculado Coração triunfará – nada será tão datado quanto a imodéstia dos nossos dias. A verdade é que usar roupas que realmente cobrem o nosso corpo é uma coisa eterna. Começou quando Deus vestiu Adão e Eva no paraíso.  

Vejamos algumas características interessantes desta época!

Roupas para jovens: um padrão quase dos anos 40 e 50. Os anos 80 tinham um lado muito romântico, como se nota pelo grande ícone da época: Lady Di.

Modelagem enorme e volumosa: era muito comum que os casacos e moletons (peça básica da época!) parecessem um ou dois números acima do que a pessoa aparentava usar.  O look monocromático também era uma marca registrada dos anos 80. 

Romantismo nas golas; notem também como praticamente todas as peças dos anos 80 – blusas, vestidos, casacos – tinham ombreiras.

O uso de meia calça era relativamente comum.

Editorial de inverno.

Algo possível apenas nos anos 80: olhem o uso da cor rosa, uma das preferidas da década! Havia um lado extravagante no uso das cores; a estampa do vestido é típica do período, estampado com cores fortes, de flores.

Visual clássico : manga longa e gola fechada. 

Penteado comum do período: franja lateral e presilha de laço. Com certeza muita gente lembra disso! E os lacinhos?! 

A cor branca era muito usada! E esses óculos [estranhos]? Os cabelos cacheados e naturais estavam em alta, e os cortes eram repicados para dar ainda mais volume! À esquerda, modelagem de saia que praticamente só existiu nos anos 80: justo em todo quadril e rodado no restante.

Beleza e maquiagem:

Sobrancelhas desenhadas, pouco afinadas e geralmente escuras, mesmo quando a mulher é loira; tom do batom forte e olhos marcantes.

 

Tamanho longo:

Como podem ver, as mulheres usavam muitos penteados com o cabelo preso. Muito elegante!

Mangas bufantes:

***

Não perca a galeria Lady Diana nos anos 80!

Salve Maria!

A Princesa Mary da Dinamarca: maternidade

Salve Maria!

A princesa Mary da Dinamarca costuma se vestir de maneira elegante em muitas ocasiões. Claro está que nem tudo o que ela veste é modesto, por isso convém fazer uma seleção de seus visuais, aproveitando o que ela tem de melhor: o bom gosto. Nesta seleção, a sofisticada e nobre mãe aparece bem vestida: grávida e também em em fotos de família.

Estas imagens podem lhe inspirar: primeiramente, uma mãe deve estar digna, arrumada, sóbria.

  Isto em tudo combina  com a elevada missão da maternidade. Sendo muito jovem ou  mais madura, a mãe é uma senhora, e portanto deve se vestir com distinção – obviamente, fazendo as adaptações necessárias para cada idade. 

É possível usar lindas saias no período da gravidez! Nos primeiros meses, poderá usar modelos que não apertem, dependendo da modelagem. Procurei nas lojas opções de saias especialmente para grávidas, mas não encontrei… em sua maioria, só calças, batas e poucos vestidos… é mais fácil achar peças que se adaptem ao período, mas que não sejam específicas para gestantes. Acima, a Princesa Mary usa blusa e cardigã de malha, com apliques. Atente para proteção do colo, que está um pouco exposto. 

Este sobretudo de seda é muito elegante, deixa a barriguinha à vontade e a mãe fica muito bela, não?  A gravidez deixa as mulheres lindas, basta que não se descuidem. Tiaras e acessórios no cabelo dão uma graça singular às mães que esperam um filho. 

O batizado do bebê é uma ocasião muito especial! A Princesa Mary está batizando seu segundo bebê, uma menina. Ela tem 4 filhos, sendo que dois meninos são gêmeos. Este visual está muito bonito, porém, precisava estar mais modesto: há certas transparências incomodas, e a abertura nas costas é reprovável; mas serve para você, como ideia. 

Lindo blazer que valoriza muito a barriguinha: ele é leve e você poderá fazer várias combinações com uma peça semelhante. É o que se chama de peça “coringa” e poderá usá-la tranquilamente depois da gravidez. Já vi nas lojas modelos como este: é certo que não durará até o nono mês (a menos que seja feito especialmente para a gestante), mas você poderá usar na maior parte da gestação.

A Princesa Mary sabe escolher cores delicadas e harmoniosas, bem como acessórios para o cabelo que lhe caem muito bem. Para ficar modesto, precisaria de uma blusa interna para proteger o colo. Acima, é o primeiro bebê que ela está batizando.

Este sobretudo foi usado pela princesa em algumas ocasiões. Seu corte e a maneira como ele prende no corpo deixam a barriguinha elegante. Você pode pensar em uma peça semelhante, mas com o comprimento de um blazer, já que pode não haver muita ocasião para usar tal sobretudo. Nas fotos acima: a primeira imagem traz um decote profundo que deve ser corrigido; e o vestido das outras imagens deve proteger os joelhos quando sentada.

Conjuntos monocromáticos como este – que é bastante leve – são delicados e confortáveis para o período da gravidez. Dependendo da cor, irá realçar o rosto, dando maior dignidade a quem o usa.

Acima, alguns momentos da princesa Mary com seus filhos. 

Uma das coisas que eu aprecio muito na princesa é a escolha dos tons de suas peças, bem como dos detalhes de corte ou modelagem que dão uma graça no visual. Inspire-se e fique ainda mais linda quando se tornar mãe.

Fiquem com Deus!

Como fazer cachos para ter um cabelo anos 40

Salve Maria!

Às vezes eu me perguntava: por que as mulheres dos anos 40 tinham todas o mesmo cabelo? Da mesma cor? (Poucas eram loiras, até nos Eua…) Com os mesmos cachos? E se nos aos 40 todas tinham aqueles lindos cabelos cacheados, onde eles foram parar?

Bem… as respostas são as seguintes: 1) elas não tinham exatamente o mesmo cabelo, elas faziam o mesmo cabelo; 2) manter um cabelo tingido era caro na época, então era melhor nem começar a ser loira; 3) enrolar o cabelo era uma maneira barata de mantê-los arrumados, sem ter de cortá-los toda hora… eis o porquê de tantos cachos!

Numa época com restrição de tantas coisas, criar diferentes modas estava um pouco fora de cogitação… mas, no fim, até que os cabelos eram bonitos, e eles são de longe a marca mais registrada do período!

Traduzi este tutorial que ensina, passo a passo, como ter um cabelo cacheado anos 40… lembre-se: para ter um cabelo arrumado não é preciso salão, é preciso ter tempo! O método utilizado será o mais barato possível: tiras de pano!

Como fazer cachos para ter um cabelo anos 40

Depois de passar algum tempo fazendo cachos de panos em mim mesma, desde que meu cabelo estava batendo no queixo, até que ele passou um pouco dos ombros, posso mostrar a vocês algumas coisas que só aprendi depois de muito tentar e acertar. Eis a maneira correta de fazer cachos de panos.

Você vai precisar de:

– Tiras de tecido de algodão. Cortadas cerca de 2cm por 5

– Um pente

– Musse ou algo parecido

– Escova

1- Molhe o cabelo. Eu sempre tomo um banho à noite, mas se você molhar seu cabelo na torneira servirá. Certifique-se de que seu cabelo estará todo ele molhado, e de maneira uniforme; tire o excesso com uma toalha.

2 – Penteie todo o cabelo suavemente, deixando-o repartido da maneira como gosta de usá-lo; mas pentei-o todo para fora [isto é, sem puxá-lo para trás].

3 – Com o pente, separe uma parte da frente de seu cabelo. Eu prefiro cachos mais suaves, por isso separo mexas de mais ou menos dois dedos de largura (para cachos mais finos, separe menos).

4 – Pegue uma tira de pano e enrole a mexa de baixo para cima – mas não aperte muito, pois desta maneira o cabelo não seca. Amarre o pano sobre o cacho.

5 – MUITO IMPORTANTE: Repita o procedimento no outro lado do cabelo. Sempre alterne, fazendo um cacho de um lado, e depois do outro, até terminar. Se você fizer primeiro os cachos do lado direito, eles acabarão desiguais; pois um lado secará enquanto o outro está sendo feito. Então você ficará triste!

6-  Termine de fazer os cachos na parte de trás. Eu costumo dividir esta parte em duas camadas de cachos para adicionar volume.

7- Durma com os cachos amarrados. Ou se você está fazendo isto de manhã, e planeja soltar os cabelos à noite, cubra os cabelos com um lenço ou touca para fazer as tarefas do dia.

8 – Quando acordar, desate gentilmente  as tiras de pano. Pegue uma escova e escove apenas para abrir os cachos, vai ficar muito fofo!

9 – Pegue um monte de mousse, esfregue nas mãos, e distribua por todo o cabelo, alisando os cachos para fora.

Prontinho!

***

Ps: use grampos para prender parte dos cachos, como as mulheres faziam nos anos 40.