Como lavar peças de lã e tricô

Neste inverno, usaremos muitas peças de lã, como cardigã, saias, meias, etc. Por isso, traduzi e adaptei este tutorial, que ensina a maneira correta de lavar peças deste delicado tecido. O mesmo processo serve para peças de tricô.

A lã é uma fibra de queratina, que também está presente nas unhas e nos cabelos.  É por isso que ela não responde bem a produtos químicos agressivos, como o alcalino, encontrado nos mais comuns produtos de limpeza para roupas. O alcalino abre pequenas escamas nas fibras de lã – como nos comerciais de shampoo, onde eles mostram o fio de cabelo danificado, todo espinhoso e seco. É isso que acontece com a lã quando usamos produtos com a base alcalina.

Por isso, ao invés de usar sabão em pó ou de pedra, use detergente de lavar pratos: isto irá limpar perfeitamente a oleosidade do desgaste normal da lã, sem prejudicar a fibra. Este método é mais suave (e econômico) do que a lavagem a seco, que enfraquece as fibras. Também se diz que lavar à mão corretamente pode deixar a lã mais suave, por isso, nada melhor que aprender como fazê-lo!

1 – Dentro de um balde, você irá apoiar um escorredor de plástico (daqueles de macarrão), de modo que quando você apoiar o escorredor no balde, a água preencha também este escorredor. Encha o balde com água morna e coloque algumas gotas de detergente. Agite um pouco na água. 

2- Coloque seu item de lã no escorredor, e suavemente afunde-o na água – sem torcer, espremer ou movê-lo de qualquer lado. Você pode pressioná-lo delicadamente para baixo, para se certificar de que a peça estará toda coberta de água, mas o ideal é deixá-la de molho por uns 20 minutos, de modo que este tempo deverá ser suficiente para afundar a peça e molhá-la por inteiro.

3- Quando terminar a imersão da peça na água com detergente, levante o escorredor e deixe que toda a água escorra em outro recipiente vazio ou na pia. 

4 – Encha novamente o balde com água morna, e mergulhe novamente a peça, no escorredor, para o enxágue. Repita uma ou duas vezes, se achar necessário para que o detergente saia (você notará pelas bolhas saindo da peça).

5 – Uma vez que o enxágue tenha sido realizado com sucesso, drene toda a água do balde e deixe apenas a peça descansando sobre o escorredor, para que todo o excesso de água seja liberado. Pressione a peça contra o escorredor, para acelerar o processo de gotejamento; apenas não erga a peça, pois a fibra da lã é mais fraca quando molhada, de modo que o peso da água pode comprometê-la.

6 – Estando a peça bem escorrida (sem pingar), segure-a como um todo (ex: se estiver lavando um cardigã ou suéter, não o erga pelo ombros, pois o peso irá agir sobre esta parte) e coloque-a deitada sobre uma toalha limpa e seca. Enrole a toalha e pressione. Repita, se necessário. Isto ajudará a retirar ainda mais a umidade, para que a peça seque mais rápido.

7 – Pegue a peça e estire-a numa segunda toalha seca, numa superfície plana. Vire os lados da peça, até que ela esteja completamente seca, o que levará algumas horas. Esta é a maneira correta de secar a peça: nunca no varal (pois pendurá-la úmida só fará com que o peso da peça atue sobre a parte que ela está pendurada) e certamente, não ao sol. Você pode colocar a toalha num local fresco, à sombra.

Este método não é recomendado para peças de lã com fibras multicoloridas, pelo fato de que as vezes a cor pode “correr”. Convém testar antes!

Dá um pouco de trabalho, mas vale a pena. Muitas vezes nossa peça de lã nova é estragada completamente numa única lavagem inadequada. Usando o tutorial, as roupas durarão por muito tempo.